Adeus à Hebe Camargo

Cada religião tem uma crença a respeito do Céu. E não é o CEU que a Marta Suplicy prometia implantar e construir a rodo no Município de São Paulo, tampouco aquela cantora de MPB. E eu não sou nem um tiquinho religioso pra crer nessa psicologia-de-titia-castradora. Mas vamos lá: o nosso “Céu” é como um gigantesco sítio arqueológico, onde a ossada de alguém que faleceu recebe as condições propícias para fossilização.

Pois bem. Faleceu hoje de manhã (e só ficamos sabendo agora no final do dia) a apresentadora HEBE CAMARGO. Que tantas vezes foi alvo de piadas acerca de sua idade avançada. Enfim, agora a alma dela está a caminho dessa nossa visão de Céu. Que o Grande Magnata da Paleo-Antropologia a receba de braços abertos e pronto pra ganhar aquele selinho que é marca registrada dela. Vá em paz, Hebe Camargo!

 

Em tempo: Este sofá-cacto, adotado de uma imagem encontrada no Google como uma homenagem irreverente a ela, vai ficar definitivamente como pano de fundo deste blog.

Anúncios

Criaturas irritantes

Eu detesto maritacas, macacos, insetos voadores… e quem costuma criá-los em casa como bichos de estimação. Meu limite de tolerância se restringe a cães e gatos. E ainda assim, depende muito da raça destes últimos a serem mencionados.

Aí vem neguinho dizer que são criaturas de Deus e que devemos respeitá-las e o cacete-a-quatro. Se são criaturas de Deus as maritacas, macacos e insetos voadores que tanto detesto, então sigo adiante com meu ateísmo sistemático por comodidade. E posso até afirmar com a consciência tranqüila que o Deus dessa gente de gosto bizarro bizarro para pets foi o primeiro filho-da-puta das eras mais priscas da História, só perdendo por um tiquinho do fdp que teve a diarréia mental ao escrever a Bíblia Sagrada de próprio punho antes de Guttemberg sequer ter nascido (ou sequer os pais dele serem concebidos por uma porrinha inconseqüente que fez o caminho das coxas até o útero da bisavóvi dele, o Guttemberg). Posso até imaginar que aquele fulano carola tenha inventado a tendinite…

Enfim! Até prefiro criar gatos. Cães são muito lambões e afoitos demais, de tão carentes.